E-commerce brasileiro deve crescer 18% e faturar R$ 56,8 bilhões em 2016, prevê ABComm

e-commerce

 

Em 2016, o e-commerce nacional deve crescer 18% em relação a 2015 e faturar R$ 56,8 bilhões, de acordo com a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). O ano deve registrar 190,9 milhões de pedidos nas lojas virtuais, com um ticket médio de R$ 298.

As compras via aparelhos portáteis devem representar 30% do total de pedidos, ante 20% em 2015, o que torna o mobile ainda mais importante para os varejistas brasileiros. A participação das PMEs na receita geral também deve aumentar, atingindo a marca de 22,1% este ano.

O presidente da ABComm, Mauricio Salvador, comenta que a conveniência do consumo online será o grande motor desse crescimento: “As facilidades oferecidas pelos varejistas virtuais, como promoções e preços baixos, seguem como atrativos para os consumidores, projetando um crescimento que nem mesmo a crise econômica no Brasil deve impedir”.

Em 2015, o setor cresceu 22% em relação ao ano anterior e obteve um faturamento de R$ 48,2 bilhões. O ano fechou com 155,5 milhões de pedidos e um ticket médio de R$ 310.

Sem contar o grande número de pessoas desempregadas que, diante da crise, vão expor seus produtos e serviços ajudando ainda mais o setor de e-commerce a ultrapassar metas e faturamento.

Ter uma loja virtual bem planejado com otimização adequada e recursos avançados são importantes para se aproveitar ao máximo esse setor. O mercado está colhendo bons frutos no mundo virtual. Não fique fora dessa, FAÇA AGORA UMA LOJA VIRTUAL COM A SITE INTERATIVO

 

Portal de notícias gerador de renda extra

Site Interativo